Novo estudo – bebês devem dormir na cama com a mãe até os 3 anos de idade porque faz bem ao coração e emocional deles


Pais e mães que gostam de dormir junto com seus bebês, na mesma cama, já podem respirar aliviados e sem culpa.

É que o pediatra Nils Bergman, da Universidade da Cidade do Cabo, na África do Sul, tem alertado para os benefícios de os bebês dormirem na cama da mãe até que tenham pelo menos 3 anos de idade.

Isso porque o médico descobriu que bebês de dois dias que eram colocados em camas sozinhos dormiam menos que os que cochilavam no peito da mãe.

O coração deles também sofreu mais estresse, destacou o médico.

Dormir sozinho dificulta o vínculo entre mãe e filho – e prejudica o desenvolvimento do cérebro, levando ao mau comportamento à medida que a criança cresce, temem os pesquisadores.

Segundo o doutor Nils Bergman, para um desenvolvimento ideal, os recém-nascidos saudáveis ​​devem dormir no peito da mãe nas primeiras semanas.

Depois disso, eles devem permanecer na cama da mãe até os 3 ou 4 anos de idade.

A cor da cera dos seus ouvidos pode revelar muito sobre sua saúde
Menina de 14 anos se suicida por causa de bullying – o que podemos fazer para proteger nossos filhos?


Mas estudos relacionando o compartilhamento de cama com um aumento do risco de morte no berço e medos de a mãe rolar e sufocar o filho, sempre incentivaram as mulheres a fazem o contrário disso.

<

E não é por acaso.

 

Olha que impressionante: em um estudo britânico recente sobre mortes infantis súbitas, quase dois terços delas ​​ocorreram quando a cama estava sendo compartilhada (entre mãe e bebê).

Mas calma!

O doutor Bergman disse: “Quando os bebês são sufocados e sofrem mortes nos berços, não é porque sua mãe está presente. É por causa de outras coisas: fumaça tóxica, cigarros, consumo de bebida alcoólica, grandes travesseiros e brinquedos perigosos”.

Para a realização dos estudos, dezesseis bebês foram estudados enquanto dormiam no peito de sua mãe e em um berço ao lado da cama.

O monitoramento revelou que o coração do bebê estava com três vezes mais estresse quando ele dormia sozinho.

Estudos em animais ligaram a combinação de estresse e falta de sono a problemas comportamentais na adolescência.

Bergman disse que mudanças no cérebro causadas por hormônios do estresse podem tornar mais difícil a formação de relacionamentos mais tarde.

O pesquisador, depois do estudo, passou a defender da partilha de cama, desde que os pais não tenham fumado, bebido ou usado drogas e não sejam obesos, doentes ou estejam excessivamente cansados.

Este blog de notícias sobre tratamentos naturais não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.


Você também vai gostar: