Polícia Federal entra em frigoríficos da Friboi e o que encontra choca até os peritos

1-61-430x285

<

carne com pus friboi Polícia Federal entra em frigoríficos da Friboi e o que encontra choca até os peritos - Imagens Fortes Polícia Federal entra em frigoríficos da Friboi, seara, perdigao sadia e o que encontra choca até os peritos 1 Polícia Federal entra em frigoríficos da Friboi, seara, perdigao sadia e o que encontra choca até os peritos 3 Polícia Federal entra em frigoríficos da Friboi, seara, perdigao sadia e o que encontra choca até os peritos 4 Polícia Federal entra em frigoríficos da Friboi, seara, perdigao sadia e o que encontra choca até os peritos 5 Polícia Federal entra em frigoríficos da Friboi, seara, perdigao sadia e o que encontra choca até os peritos 6 Polícia Federal entra em frigoríficos da Friboi, seara, perdigao sadia e o que encontra choca até os peritos

De carne estragada a uso de produtos cancerígenos em doses altas, passando por reembalagem de produtos vencidos, carne contaminada por bactérias e venda de carne imprópria para consumo humano. A lista de irregularidades encontradas nas denúncias da operação “Carne Fraca”, da Polícia Federal”, é de assustar. Carne estragada era usada para produzir salsichas e linguiças e promovia-se “maquiagem” de carnes estragadas com ácido ascórbico, substância cancerígena que disfarçava a qualidade do produto. Outra fraude encontrada foi a produção de derivados com uma quantidade de carne muito menor que a necessária, o que exigia a complementação com outros itens. Foram encontradas também carnes sem rotulagem e sem refrigeração. Entre os alvos da operação estão executivos das gigantes JBS (de marcas como Friboi, Swift e Seara) e BRF (marcas como Sadia e Perdigão). Em um dos frigoríficos os peritos encontraram carne podre e com pus, veja as fotos O nome escolhido pela Polícia Federal não poderia ser mais literal. A investigação revelou que as companhias usavam em suas operações carnes podres com ácido ascórbico para disfarçar o gosto, frango com papelão, pedaços de cabeça e carnes estragadas como recheio de salsichas e linguiças, além de reembalar produtos vencidos. Como você se sente ao pensar que serviu estas imundices para seus filhos? Como você se sente ao lembrar de Tony Ramos e Roberto Carlos dizendo que esta carne era de confiança? MINISTRO DE TEMER É FLAGRADO NO ESCÂNDALO DA “CARNE FRACA” O atual ministro da Justiça, Osmar Serraglio (PMDB-PR), aparece na investigação da Operação Carne Fraca, deflagrada nesta sexta (17) e que investiga a venda ilegal de carnes por frigoríficos por meio do pagamento de propina a fiscais agropecuários. Em fevereiro do ano passado, Serraglio, então deputado federal pelo Paraná, ligou para o fiscal para obter informações sobre o frigorífico Larissa, de Iporã (PR), de propriedade de Paulo Rogério Sposito –que foi candidato a deputado federal em São Paulo, pelo PPS, em 2010. O ministro se refere ao fiscal como “grande chefe”. “O cara que está fiscalizando lá apavorou o Paulo, disse que hoje vai fechar aquele frigorífico… Botou a boca. Deixou o Paulo apavorado”, comenta Serraglio ao telefone.
fonte http://www.dicascaseiras.org/

Você também vai gostar:

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.

*